sábado, 29 de março de 2008

“Sucessão Inevitável de Acontecimentos”


A cada dia que passa mais me convenço que as coisas não acontecem por acaso.


E mais… Assim como cada pessoa tem um rumo, assim como cada pessoa tem uma música só dela, uma cor, uma flor, um espaço, um lugar, um momento.

Não lhe chamo de destino porque é uma palavra muito forte. Mas gostei da definição desta palavra na Wikipédia. “Destino - é concebido como uma sucessão inevitável de acontecimentos provocados ou desconhecidos.”

Esta “sucessão inevitável de acontecimentos” soa bem. Tem um gostinho especial e um tanto ou quanto misterioso.

Mas voltando ao que me faz escrever hoje. Para além de cada pessoa ter uma música só dela, cada “acontecimento inevitável” tem uma música associada, assim temos pelo menos 2 músicas na nossa vida. Uma, a nossa, outra, a do acontecimento. O mesmo acontece com os lugares, com as cores, com espaços, com os momentos, com as flores.

E nós vivemos de todas estas pequenas jóias deixadas como recordação e que fazem da nossa vida uma vida diferente a cada hora.

Eu já tenho uma colecção tão grande destas pequenas recordações, que já não sei onde posso encaixar mais algumas. No entanto, facto muito importante a registar, um bom coleccionador nunca está satisfeito com a sua colecção. Quem mais tem mais quer. E eu Quero.

Pedras no Caminho?Guardo-as todas, um dia vou construir um castelo…”



3 comentários:

Júlia Moura Lopes disse...

Que bonito, este texto..

sum disse...

Oh Júlia! Muito obrigada.
As vezes é bom tentar acreditar que um pensamento meu possa ser bonito.
Um beijinho.

Júlia Moura Lopes disse...

é bonito,sim! muito bonito!...