quinta-feira, 31 de julho de 2008

Só sei dizer assim


Tudo o que se diga não alivia, tudo o que se faça é pouco, toda a gente não chega para preencher o vazio que ficou ao nosso lado.

Às vezes as coisas doem tanto, que quando sei que alguém também está a passar aquilo por que passei digo de mim para mim : Esta já passei.

Eu sei, é um egoísmo muito grande, para mais porque sinto na realidade um alívio. Aquela dor insuportável, que nos tira o ar, não a queria para mim outra vez. Não mesmo. Se possível, não a queria para ninguém.

Continuo a dizer que não há coragem na dor, há só um forte instinto de sobrevivência. A dor é bruta. Não nos peçam por isso coragem, já chega ter de passar por tudo o que temos de passar.

Assim, no teu sofrimento, a única coisa que sou capaz de dizer e porque é verdade é: Eu gosto muito, mesmo muito, de ti.


4 comentários:

ana v. disse...

Acho que tem muita razão, Sum: mantermo-nos à tona já é um grande feito, nessas alturas. Ter coragem, muitas vezes, já é pedir demais. Mas o importante é sobreviver, porque vale sempre a pena no fim.

Beijinho

sum disse...

Já estava com saudades suas.
Tenho blogado pouco, e com tantas férias e blogs a acabar, quase que perdi o entusiasmo.
Agora vou eu de férias. E espero vir em força e encontrar-vos largados por esta blogosfera fora e mais, ainda espero também encontrar coisas novas. Fazer uma rentre em grande.
Beijinhos Ana

Laços ** disse...

a vida é como um rio.

sum disse...

Gosto dessa comparação.