terça-feira, 20 de abril de 2010

Saber Parar


Há muito tempo que isto não me acontecia.

Senti-me bem comigo, como há muito tempo não sentia.
Estive bem, descontraída e a gostar de mim.
Não sei o que fiz, nem sei como fiz, sei que aconteceu. Aconteceu e eu amei.
O pior destes dias é que no dia a seguir andamos a procura do ontem em vez de continuar a viver o hoje.
Este gostar que voltasse a acontecer, estraga tudo nesta vida.
Em vez de saborear bem o que me aconteceu e deixar prolongar o meu sentir, passo a viver na angustia do “nunca mais me vai acontecer”. E entra-se numa procura inglória que nos debilita e nos autodestrói aos bocadinhos.

Saber parar este ciclo é determinante.

4 comentários:

JúliaML disse...

que susto, Sum, pensei que iria deixar de a ler!! Afinal é um post que diz de um estado de alma feliz! Determinante , é a luta pela felicidade, todos os dias!

Anónimo disse...

E se fosse fácil parar? Ele há quem diga que sim! E se fosse fácil soltar o ontem que nos prende e aproveitar o hoje que se oferece? Ele há quem diga que é! E se fosse possível viver sem a ansiedade de perder ou a angustia de não encontrar? Ele há quem diga é! Onde está ele, poderá ensinar-me? Ele diz que sim! Beijos Nuno (Eu não sou ele, mas sei quem ele é!)

sum disse...

Não Minha Júlia ainda não é desta, apesar de todas as ameaças!!! :)
E sim é um post que diz um estado de alma feliz :)

sum disse...

Nuno,
Quando é fácil parar é porque na realidade não nos diz nada. Se fosse fácil soltar o ontem que nos prende e aproveitar o hoje que se nos oferece não havia vidas felizes.Se fosse possivel viver sem a ansiedade de perder não havia amor. Se fosse possivel viver sem a angustia de não encontrar, não havia suspresa nesta vida. Onde está ele não sei, mas sei que ele anda aí!
Posso estar totalmente errada...