sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Alegria/Tristeza


No meio de muita alegria, há sempre uma tristeza que bate.
Ontem chorei de tanto rir e no meio de uma lágrima de riso outra de tristeza caiu.

11 comentários:

Anónimo disse...

Quando a Júlia falou comigo a primeira vez, tinha desistido do blog.
Mas foram tão intensas, tão intensas as palavras que podiam ser sentidas
pelas pedras e flores que despontavam no meu jardim.

Como se tudo tivesse uma alma.
Como se tudo tivesse uma tristeza.

Rogério Carrola

sum disse...

Ainda Bem que a Júlia falou e que as suas palavras foram intensas a ponto de serem sentidas pelas pedras e pelas flores desse seu jardim.
Assim podemos continuar a ler coisas que de outra forma não poderiamos.
Um beijinho

Menina_marota disse...

Os contrastes da Vida... que são muitas vezes indizíveis...

;)

sum disse...

É Menina Marota,
Estes "contrastes da vida", como lhes chama, são por vezes "indizíveis", e fazem-me sempre pensar:

Quando existem situações de extremo a tendência é para atingir o outro extremo numa tentativa de equilíbrio entre as duas. Será?

O Corpo funciona assim. Será que a cabeça também? :)

Anónimo disse...

Não. A cabeça é o topo. É ela que contém os sentimentos. Quando muito, o corpo mostra as emoções, não os sentimentos. Uma dialéctica que fomos buscar a Platão. O Sentimento de Si, de Damásio, explica um pouco isso. Não tudo. Nem que se pareça. Desculpem-me.

Rogério Carrola

Anónimo disse...

Cada um de nós é importante para si próprio porque é a si que se sente, já dizia o Pessoa. Tão simplesmente.

Rogério Carrola

sum disse...

Rogério,
Não sei bem explicar o que me passou pela cabeça, mas é qq coisa como: quando disse que o corpo funciona assim, queria dizer que tem tendência para se equilibrar. Quando tem calor sua para manter a temperatura...
Talvez a cabeça também o seja, em caso de alegria extrema, desponta um ponto de tristeza.

E Pessoa tem toda a razão, é um pouco como aquele ditado, "com o mal dos outros podemos nós bem", só nós nos sentimos, só nós nos compreendemos.Se não nos dermos importancia quem nos dará?
Um beijo

JúliaML disse...

a vida é assim mesmo, feita de contraste...

beijinho, querida Sum

sum disse...

Pois é Júlia, mas às vezes faz confusão, toda esta parafernália de sentimentos misturados e tão opostos
Um Beijo :D

ana v. disse...

Emoção, querida Sum. A emoção é o sal da vida, afinal de contas, e é o que nos faz diferentes e especiais.

Beijinho

sum disse...

Pois então eu devo ter uma salina escondida algures. Porque a minha vida é uma emoção pegada.

lol
Um beijinho grande