segunda-feira, 28 de maio de 2018

Viagem




Há pessoas que vão e não voltam. 
E nesta não volta, nesta caminhada
Até ao infinito
há sombras que ficam para sempre
E pegadas que nos guiam. 
Uma aprendizagem que 
na ausência cria significado
e hoje é um e, amanha outro.
Um sem fim de perguntas e respostas
quais ondas infinitas
que se unem num horizonte longínquo
proporcionando cor e musica e 
sentido, que fica para sempre
nos nossos ouvidos, nos nossos 
sentidos e no nosso coração.
Há viagens que não têm volta.


Sem comentários: