sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Agonia


Como explicar o que se sente quando se ouvem coisas que são ditas e que nos entram directas ao coração com se fossem lanças afiadas. Lanças cheias de veneno que se enterram bem devagar na carne e deixam que o veneno se espalhe corroendo lentamente tudo o que o rodeia.

Como explicar a dor de uma morte anunciada, o frio de uma alma sem vida.

Como explicar esta agonia…

4 comentários:

Mike disse...

Não sei explicar, Sum. Mas aprendi a desviar-me de algumas dessas lanças. Ou será que a vida me foi dando o antídoto e eu não sei? ;)
(Coragem) :)

sum disse...

Já eu acredito que os homens se defendem destas coisas bem mais do que as mulheres:) Há antídotos só para homens (sorriso).

RAA disse...

Boa noite. Sou dono de um boxer que desapareceu no Cobre, Cascais, no dia 28 de Novembro. Peço-lhe o favor de ver a foto no meu blogue «A Caverna de Éolo», e se souber do seu paradeiro me avise. Fico-lhe muito grato.
Ricardo António Alves

sum disse...

RAA, assim farei se o vir. Boa sorte.